Olá! Bem-vinda(o).
Atualmente vivo em travessia, conduzido por mais de cinco anos de experiência e prática nômade com propósito, a partir de projetos que desenvolvam encontros de culturas e subjetividades. Sou documentarista e psicólogo transcultural, mestre em Artes, Cultura e Linguagens (linha de pesquisa Cinema e Audiovisual) pela UFJF/MG. Para multiplicar os acessos às tecnologias ancestrais e contemporâneas que descobrimos a cada imersão pelo país, circulo nas principais capitais em busca de desenvolver projetos e parcerias no campo da integração entre desenvolvimento pessoal, comunicação e presença.
Conheça mais dos meus trabalhos e atuações aqui!

encontre sua jornada

Últimos trabalhos

Meus trabalhos recentes você encontra aqui. Navegue pelo menu lateral para acessar as imersões, ensaios, expedições, filmes… tudo se mistura nesta jornada de busca e expressão pessoal e coletiva.

Cursos, Workshops, Vivências...

deixe aqui seu e-mail para receber novidades sobre as últimas imersões, descobertas, workshops, cursos, entre outros

*fique tranquilxs que jamais enviarei spam, promoções ou algo que tire o foco desta troca. Cuido com muito carinho desta rede de encontros…

novos episódios - blog

SOBRE ASSISTIR A UM FILME INVISÍVEL: entre corajudas, prazeradas e curandeiras do profundo.

Estar com elas e realizar essa jornada artística de encontros me lembra de ser profundamente sincero e descobrir o meu tamanho. Talvez algumas de nossas convicções não caibam na infinidade de suas cozinhas. Em algum ponto deste caminho damos conta do tanto que damos conta, se conseguiremos seguir ou se fomos mais além do que imaginamos.

QUANDO A FORÇA VIRA FORCA.

Quando caiu a ficha de que todo ato de censura é uma afirmação da potência do censurado só que ao revés, os atos autoritários passaram a ser um indicativo de Revolução para mim. Só se reprime, nega e tiraniza aquilo que é vivo, forte e indomável. Quem suporta a sua própria correnteza de vida, a…

SOBRE AQUELES RIOS INACABADOS

Um catimbau de forças pululam este Sertão. Sô Roberto – quem sabe outro desses Rios inacabados – ecoa pelo cerrado com seus gritos de fé. Tivemos um encontro forte, emocionante, infinito. Toda a travessia era possível nesse vai e vem de intensidades que rasgavam as cercas místicas.

na mídia

no youtube